10/09/2013

MAR NEGRO: A Trilogia Sangrenta de Rodrigo Aragão se encerra com o reconhecimento dos renomados festivais de Sitges e do Rio.



Nos últimos anos passei por sérias decepções com pessoas a quem dediquei minha mais sincera e profunda amizade e confiança. Não vale a pena nominar A ou B pois felizmente a qualidade dos amigos verdadeiros é muito mais importante e se forem talentosos e nos brindarem com bons filmes, melhor ainda. O meu amigo: RODRIGO ARAGÃO é uma figura bastante singular dentro da confusa produção audiovisual brasileira, com seus ególatras e medíocres muito espertos, e outras figuras de caráter bem duvidoso e talento ZERO. O Rodrigo é daqueles artistas que de maneira muito simples e com uma formação autodidata, conseguiu, literalmente em seu quintal, criar uma fábrica de sonhos, com monstros embebidos na cultura regional capixaba, que consegue recriar standarts do horror cinematográfico como os zumbis e outras criaturas como o Chupacabras de seu longa anterior já resenhado nesse Blog.



O crescimento qualitativo dos três filmes é bastante visível. MAR NEGRO tem os elementos cinematográficos mais bem finalizados, desde o roteiro, passando pela excelente Direção de Fotografia, a Direção dos atores e, claro, os efeitos especiais. Como criador dos efeitos e confecção das criaturas e criação das maquiagens e o acúmulo nas funções de Diretor e montador, fazem do Rodrigo um cineasta de muitos talentos, sem esquecer que ele ainda faz os roteiros, é algo muito difícil de se achar no Cinema Brasileiro e até internacional. Em uma verdadeira Ação entre Amigos: MAR NEGRO mais uma vez reúne      o elenco capixaba que trabalha com ele desde Mangue Negro e conta com figuras conhecidas do Cinema Independente  como o Gurcius, o Baiestorf, o Joel Caetano entre muitos outros o que passa para o público a sensação muito clara de que todos se divertiram muito. O Cristian Verardi encarnando Madame Úrsula , a travesti dona do Bordel, vai por um caminho mais sutil, que foge da caricatura. A ameaça que surge do mar, em uma noite de pescaria, é citada discretamente em A NOITE DO CHUPACABRAS. A figura do Albino, interpretado de maneira sensível pelo excelente: WALDERRAMA DOS SANTOS, é uma personagem que povoa o imaginário local e nesse filme aparece com destaque, também por ser portador do cobiçado livro de São Cipriano, que mais parece uma citação ao Livro dos Mortos de Evil Dead, que é o filme favorito do Rodrigo, ao menos era quando o conheci quando fomos colegas de Júri no Fantaspoa quando ele lançou MANGUE NEGRO. 



A querida Mayra, grande companheira do Rodrigo aparece em MAR NEGRO como uma espécie de Diva da Canção Latina e aparece no Bordel para fazer um show. César Coffin Souza aparece em cena como um Político depravado e se junta a boa parte do elenco que presos no tal bordel irão enfrentar as aterradoras criaturas do Mar Negro no melhor estilo: FROM DUSK TILL DOWN aka UM DRINK NO INFERNO. Não é preciso dizer que a diversão está garantida. O Rodrigo consegue criar um estilo muito próprio, genuinamente brasileiro, como o Mestre Mojica Marins e se comunica muito bem com o público. MAR NEGRO tem muitas cores, muita ação e segue uma Escola Latina de Cinema Fantástico muito interessante, a Mayra fala espanhol em muitos momentos do filme e se o Rodrigo aceita um conselho modesto de minha parte, pense em um projeto falado em espanhol, até por uma qustão de mercado mesmo. Muita coisa ainda teria a dizer mas acredito que MAR NEGRO já alça voos em céu de Brigadeiro com o reconhecimento dos curadores do Festival de Sitges e do Rio, sem contar que, mesmo sem ainda ter o reconhecimento merecido de seu talento no Brasil: Rodrigo Aragão tem com essa trilogia, um trânsito em festivais e a distribuição de seus filmes em diversos países da Europa e até no Japão. Boa Sorte Rodrigo, ignore a inveja provinciana de certas pessoas e siga em frente nos divertindo com suas criaturas que lembram para mim, os seres  monstruosos do Mestre H P Lovecraft.



4 comentários:

Allan disse...

Este filme parece ser ótimo. Estou ansioso para ver!

Marcelo Carrard disse...

Vale muito a pena conhecer o trabalho do Rodrigo: Mangue Negro, A Noite do Chupacabras e... Mar Negro...

Tony Sarkis disse...

Os outros dois filmes já foram fabulosos, e este então será sua obra-prima!! O trailer lembrou demais o filme Braindead!!

Cinema é a Minha Religião disse...

Tive a honra de assistir a estréia de "Mar Negro", no Fantaspoa 2013. Com direito a presença do diretor e parte do elenco na platéia.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...