01/09/2012

V/H/S: Uma inesquecível e aterradora Obra-Prima do Horror.


Quando me encanto com um novo filme de horror que consegue me surpreender, muitas emoções se embaralham na minha cabeça e existem muitas coisas para se falar desse filme, que ele esbanja talento, que é criativo, ousado, surpreendente, assustador... tudo isso pode ser dito a respeito do genial, do magnífico: V/H/S, um filme que é simplesmente MUITO FODA !!! Lançado esse ano, o filme é uma espécie de “Criação Coletiva” de um grupo de jovens Diretores e Roteiristas, em um esquema independente que transformara o filme em um dos queridinhos dos Festivais de Cinema, do SUNDANCE, até o grandioso FANTASIA de Montreal, entre muitos outros. O filme virou um fenômeno na internet, nas redes sociais, é comentado e, como posso dizer, meio que “Pré-Cultuado”, por muitos que ainda não viram e aguardam por seu lançamento nos cinemas, algo que aqui no Brasil deve ser muito difícil, graças a estupidez costumaz de nossos distribuidores coxinha.


O filme recria as texturas e os efeitos do antigo e nostálgico VHS, as velhas fitas de vídeo tão importantes para a formação da minha cinefilia. Inicialmente o que vemos é um grupo de amigos que adora gravar em vídeo suas aventuras estúpidas onde atacam pessoas e depredam casas vazias. Em meio a essa falta de noção certa noite resolvem invadir uma casa onde encontram um velho morto diante de uma televisão fora do ar e resolvem assistir a uma derradeira fita VHS cujo conteúdo se transforma em uma espécie de antologia de pequenas histórias de horror. A primeira delas aparece sutilmente nos transportando para a noitada de um grupo de amigos, onde um deles acopla uma câmera especial nos óculos e a partir deste momento, tudo que vemos é o ponto de vista dessa personagem. Alguns podem dizer que é clichê, mas o roteiro excelente dessa primeira história tem desdobramentos inacreditáveis após o encontro de nosso “Homem Câmera” com uma garota solitária no Bar, com olhos tristes e que repete a frase: “I Like you...”. Simplesmente genial, muito, mas muito foda mesmo.


Depois o que vemos é o cotidiano de um casal que parte em uma viagem onde aos poucos descobrem que são seguidos por uma misteriosa figura feminina. Ness história,  a imagem é mostrada por diferentes pontos de vista de uma câmera de vídeo. Depois o que vemos é uma mescla de Slasher com elementos de Cannibal Holocaust onde o assassino é mostrado de uma maneira que eu, pelo menos, nunca vi antes, genial. Depois aparece uma história narrada via SKYPE, assustadora, onde peutos femininos aparecem desinibidos e sustos e sangue causam calafrios na espinha, de verdade, principalmente se vc estiver sozinho em casa. O interessante é que cada pessoa que assiste determinada história, desaparece. Muitas são as influências que vão dos clássicos do Horror Europeu dos anos 70 e 80, até as tramas   orientais fantasmagóricas modernas. E para quem pensou que o filme havia acabado, ainda somos brindados com uma história final assustadora sobre os amigos que invadem uma casa sem saber de seus fantasmas e  de seus outros segredos aterradores, o final é de aplaudir de pé !!!! Simplesmente imperdível, genial, nossa, fazia muito tempo que um filme não me impressionava tanto !!!


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...