16/09/2012

PENSIONE PAURA: Um thriller perturbador de Francesco Barilli.


Por mais filmes que passem por nossa vida sempre existe a possibilidade de se surpreender, de se descobrir um diamante raro oculto pelo tempo. Como eu sempre digo: Um dia os filmes acabam nos encontrando, e dessa vez o encontro foi marcado pela profunda emoção de conhecer uma pequena Obra-Prima de FRANCESCO BARILLI, de 1977, intitulada: PENSIONE PAURA. O filme é um thriller dramático ambientado  em uma cidadezinha italiana durante a Segunda Guerra Mundial. O cenário de irreal idílio de um hotel próximo a um lago começa a ser desconstruído a media que o tempo passa e as personagens vão se revelando. No centro de tudo temos: Rosa, a bela e muito jovem filha da dona do hotel, que sonha com o retorno do pai que partiu para a guerra. Rosa é o “obscuro objeto do desejo” de todos, com sua beleza pura de olhos claros e pele de porcelana, como uma boneca, um pássaro em plena vertigem de seu florescimento. Para interpretar Rosa, temos em cena a carismática: LEONORA FANI, destaque absoluto do elenco que conta com nomes importantes do Cinema de Gênero italiano como: LUC MERENDA.



O filme tem uma construção muito interessante onde elegantes e elaborados enquadramentos aos poucos vão revelando os horrores, as sombras e a perversidade das personagens, auxiliada coma excelente fotografia e uma trilha sonora acima da média, com uma carga emotiva e dramática muito forte. Um filme onde olhares lascivos, desejos ocultos se revelam. Todos parecem lobos cercando a bela Rosa por todos os lados. A estupidez, a falta total de caráter, a mesquinhez surgem de maneira latente como em toda Guerra. A presença em cena dos mafiosos/fascistas acentua a perversidade  dos “predadores” que ameaçam Rosa em um crescendo de tensão que culmina em brutalidade, horror, estupro e morte em sequências de um surpreendente poder hipnótico. PENSIONE PAURA é daqueles filmes que  o ideal é saber pouco sobre ele, ter o prazer, cada vez mais raro nos dias de hoje, de se surpreender, de se indignar, de se emocionar com uma sinceridade que parece piegas nos filmes atuais, mas que sempre é bem vinda. Um filme sobre as sombras da alma humana, sobre o desejo, sobre a loucura, sobre a Guerra, que poderia se passar em qualquer tempo, em qualquer lugar...


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...