28/02/2012

GUINEA PIG: O eterno experimento de Hardcore Gore do Mestre: Hadeshi Hino


No dia de meu aniversário escrevo esse Post breve em homenagem ao legado de HADESHI HINO. Anos atrás programei dois filmes de sua notória série: GUINEA PIG: FLOERTS OF FLESH AND BLOOD e MERMAID IN A MEN HOLE, para uma sessão especial do Dia Gore do CINEFANTASY. Infelizmente a sessão não lotou, mais por problemas internos de divulgação, mas quem aceitou o desafio de ver os dois filmes em seguida, jamais se esqueceu daquelas imagens que mesclam de maneira única o Horror Extremo e a Poesia cromática e obsessiva de suas perturbadas personagens. Ainda hoje esses filmes são um desafio para o público e dois clássicos obrigatórios do Cinema Extremo. Na minha modesta opinião, somente esses dois episódios que citei da série GUINEA PIG valem realmente a pena, os outros são no máximo razoáveis...

3 comentários:

Bússola do Terror disse...

Bom, em 1º lugar, parabéns pelo aniversário!
Mas ESSE tipo específico de terror não chama tanto a minha atenção. Não que eu tenha nada contra as cenas de violência extrema, mas quando o filme fica focado mais nisso do que na história e no ritmo de ação, aí eu acho que já começa a ficar chato.
Mas, como eu disse, nada contra.

Marcelo Carrard disse...

Eu adoro esses extremos asiáticos, principalmente qdo tem alguma elaboração estética mais apurada. O Mermaid eu acho q poderia ser mais curto sim. Mas o q eu curto mesmo são os clássicos do Kaneto Shindo e os Pinko do Norifumi Suzuki. dos anos 70.

Anônimo disse...

Vale lembrar que o Hideshi Hino fez muito mais nome como quadrinhista do que como cineasta. Quem curtiu os dois filmes vai encontrar muito mais em "A Serpente Vermelha" e em "Panorama do Inferno" ambos quadrinhos de horror do mestre japonês.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...