10/02/2012

CEREMONIA SANGRIENTA aka A FORÇA DO DIABO: O Mito de Bathory na visão de Jorge Grau.


O Mito de Elizabeth ou Erzabeth Bathory, de acordo com a grafia do nome encontrada em diferentes fontes, persiste como a grande figura feminina do vampirismo, ao lado de Carmilla.         Em CONTOS IMORAIS ela é encarnada por Paloma Picasso, se banhando com o sangue das virgens, mas para mim, particularmente, sua melhor representação cinematográfica é  a da atriz LUCIA BOSÉ em CEREMONIA SANGRIENTA aka FEMALE BUTCHER, A FORÇA DO DIABO, 1973, do espanhol: JORGE GRAU. O rosto de rara e enigmática beleza da atriz foi a escolha perfeita para encarnar essa mulher e seus deslimites com relação ao corpo e sua preservação eterna, mesmo que para isso seja necessário o sacrifício de jovens mulheres. A representação da nobreza e sua superioridade surge aqui de maneira doentia e obsessiva. Grau conta sutilmente sua história, sem pressa, abrindo o filme com uma bela procissão noturna com tochas, onde um vampiro será descoberto em sua cripta. A descoberta do sangue como elemento de força vital surge aos poucos como uma revelação, explodindo na bela cena em que Bathory se vê no espelho com sangue no rosto.


A cena do banho de sangue é sutil mas de belíssima composição, assim como as cenas onde as jovens são atacadas durante a noite no castelo, em momentos de rara beleza, com luvas negras, espelhos e todo um jogo sensual de desejo latente e morte vertiginosa na entrega das mulheres ao seu algoz. Um desfile de belas atrizes em cena sem dúvida. A Direção de Arte não rouba a cena, apenas é um detalhe na estrutura do filme. A cena da cremação é muito bem realizada tem uma excelente atmosfera ritualística. A sequência final sem cortes é um momento de grande diálogo entre Cinema e Pintura, digno de estar em qualquer antologia de grandes momentos da História em que esse diálogo foi impresso em um filme. Vale muito a pena conhecer essa raridade em uma cópia sem cortes e com boa qualidade de imagem para se perceber suas refinadas texturas de luzes e sombras e se encantar com o rosto de Bathory e seu olhar faminto...

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...