13/07/2011

THE DEVIL’S SWORD: Mais um delicioso exemplar do Cinema de Gênero Indonésio.


A produção de filmes na Indonésia dos anos 70 e 80 é surpreendente. Produções inacreditáveis como: LADY TERMINATOR, são apenas um exemplo da originalidade dos Diretores e Produtores desse país culturalmente muito rico em suas iconografias religiosas e suas paisagens de rara beleza. Em meio aos filmes de Horror e pancadaria indonésios, existe um subgênero muito interessante, o dos Heróis Míticos. Esse subgênero aparece no Cinema Italiano, com suas recriações caça-níqueis de Conan: O Bárbaro, como The New Barbarians e Ator, entre outros. Na Indonésia esse tipo de filme foi marcado pela forte influências das HQs/Comic Books locais e histórias de forte acento sobrenatural, com vilões cruéis, muita ação e ao menos um astro: BARRY PRIMA. Em THE DEVIL’S SWORD, 11984, ele mais uma vez interpreta um herói de caráter mitológico em busca de uma poderosa espada, enfrentando a terrível Rainha dos Crocodilos, enfeitiçado peço amor de Mandala em meio a diversas seqüências de luta com direito a cabeças e membros mutilados. As coreografias das lutas com espadas e com os punhos, são muito boas e o ritmo é alucinante. Impagável as seqüências onde nosso herói enfrenta os Homens Crocodilos. Velas cenas rodadas debaixo d’água. As locações reforçam ao máximo a atmosfera mitológica da história. O encontro com o Ciclope na caverna é sensacional.


O grande charme do filme é relembrar aquelas antigas aventuras de heróis clássicos como: Simbad. O encontro com as criaturas, aquelas lutas intermináveis e aquela torcida pelo herói, toda a pulsão cromática,  me remetem a um tempo de intensa ingenuidade quando eu ao ap cinema para ver esses filmes que perderam com o tempo a sua inocência. THE DEVIL’S SWORD é um belo exemplar desses filmes  onde o bem e o mal lutam e o bem sempre vence. Grandes composições de enquadramentos que dialogam diretamente com sua fonte de inspiração: as HQ’s/Comic Books indonésias. Um filme sem firulas, de grande impacto visual e que merece ser descoberto ou revisto como uma Obra Bruta de Arte.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...