08/05/2011

OPERA: A Perversa Estilização do Olhar.





Dario Argento e sua Obra nos proporciona um leque vasto de possibilidades analíticas. Poucos autores expõem tanto seus fantasmas em seus filmes como Dario Argento. Uma filmografia repleta de figuras maternas monstruosas, heroínas góticas estilizadas e ambíguas, uma sexualidade muitas vezes mórbida herdada dos filmes de seu Mestre Mario Bava, de quem herdou a estilização visual perfeccionista, a subversão macabra do universo infantil e principalmente, uma obsessão pelo ato do olhar e pela figura vigilante dos olhos. Seja surgindo da escuridão como em Suspiria e em Profondo Rosso, seja como suporte das derradeiras imagens de um assassino, como em 4 Moscas sob o Veludo Cinza, os olhos estão presentes na obra de Argento como entidades vivas, surgindo muitas vezes da escuridão.


No filme OPERA, que no Brasil foi lançado em VHS e depois nos cinemas como TERROR NA OPERA de 1987, Dario Argento subverte ao extremo sua obsessão pelo olhar criando uma armadilha extremamente diabólica. Uma fita adesiva com agulhas enfileiradas coladas em sua base são colocadas nos olhos de uma bela e jovem cantora de Ópera para que essa não possa fechar os olhos e testemunhe os crimes brutais de um misterioso assassino, o mais perverso é que isso parece excitar o tal assassino em seu jogo obsessivo com a cantora, cuja mão fora sua amante no passado. Cenários requintados   servem para os passeios de uma câmera livre, solta e delirante, que nos transporta para uma atmosfera onírica e sombria auxiliada pela belíssima trilha sonora de Claudio Simonetti.


Os assassinatos são de grande estilização. A composição da enorme faca entrando pelo pescoço do rapaz e aparecendo dentro de sua boca é de uma perturbadora beleza, uma poesia do horror extremo assinada pelo Mestre Dario Argento. A montagem pós moderna da ópera é incrível com suas luzes computadorizadas, seu estilo neogótico e a presença também perturbadora dos corvos vivos que terão vital importância para uma das sequências finais com delirantes movimentos de câmera. OPERA é um dos maiores filmes de Dario Argento, tem uma fotografia sombria, sem tensão cromática forte de costume  e um perturbador final surpresa, que guarda um mistério, um enigma simbolizado por um singelo animal no gramado...

3 comentários:

Tony Sarkis disse...

Foi o primeiro filme do Dario Argento que eu assisti ainda em VHS.
ótimo filme!!!

M.Carrard disse...

Sim, me lembro q foi a Globo Vídeo q lançou...

Francine disse...

Eu acho esse tão bom quanto o "Phenomena". Aliás. qual outro diretor teria colhões para colocar "Iron Maiden" como trilha sonora?

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...