31/05/2011

THE BLOOD SPATTERED BRIDE aka LA NOVIA ENSANGRENTADA: A força poética do Horror espanhol.


Dentro da vasta produção espanhola inserida no Horror Cinematográfico podemos pinçar alguns diamantes raros, cuja força das imagens permanecem até hoje, como a saga dos Templários de Armando de Ossorio, as vampiras eróticas e sangrentas de Jose Larraz e a curiosa adaptação do Mito de Karmila, a Vampira, recriado no sombrio e onírico filme de VICENTE ARANDA, de 1972> THE BLOOD SPATTERED BRIDE aka LA NOVIA ENSANGRENTADA. Nesse filme hipnótico Aranda nos transporta para um mundo sombrio, cercado pela natureza em um tenso jogo erótico de poder onde sua jovem esposa: Susan, divide as atenções do marido que ronda a bela ninfeta agregada da família. Um filme de belas imagens como a da gaiola dos pombos e a surpreendente mutilação do homem pelas duas mulheres fantasmagóricas.


Em uma situação completamente surreal, a personagem de Karmila, chamada de Mircala, surge em cena como a representação dos desenhos de Susan que a aterrorizavam e ao mesmo tempo apaixonavam. As sequências, uma te no início, que mostram os delírios sexuais de Susan, ligados à abjeção/dominação são bem ousados, embora as sempre aguardadas cenas de lesbianismo sejam apenas sugeridas. Nesse quesito o filme de Larraz é bem mais ousado. É muito interessante a maneira como os quadros aparecem em cena, sempre como signos de ambigüidade ou como peças do misterioso quebra-cabeças proposto pelo filme. Um filme de forte atmosfera, ambigüidade bem ao estilo gótico, sangue e uma estrutura de tragédia que se anuncia até o final perturbador. Grande filme esse do Vicente Aranda, obrigatório aos fãs do bom Cinema de Horror.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...