16/04/2011

EVILSPEAK aka O MENSAGEIRO DE SATANÁS: Uma pérola esquecida dos anos 80




Enquanto o povo perde tempo na decrépita e anódina Virada Cultural de São Paulo, que de Cultural não tem nada, estou aqui vendo novos e antigos filmes, sempre acompanhado de minha xícara de café forte. Acabei de me deliciar com uma pérola esquecida dos anos 80, que tive a sorte de ver no Cinema na época e que no Brasil saiu em uma edição dupla em DVD com o maravilhoso: A MORTE DO DEMÔNIO, foi o William que achou esse DVD em uma daquelas ofertas das Lojas Americanas, mas que aqui em São Paulo deve ter nos bolivianos ou em sebos do Centro. O filme é EVILSPEAK-O MENSAGEIRO DE SATANÁS, 1981, dirigido por:ERIC WESTON. O filme foge totalmente da tsunami slasher que invadia o Cinema de Horror norte-americano da época com seus assassinos mascarados com machados e facas em punho. A trama é deliciosa !!! Um gordinho que sofre bulling em uma Academia Militar descobre um livro sobre um Padre espanhol que foi banido da Igreja Católica no Séc XVI por praticar rituais satânicos. O filme inicia nesse período em interessantes cenas na praia onde uma cabeça cortada com uma espada é o link, a elipse para 1981 onde vemos nosso amigo gordinho sendo tripudiado no futebol por seus colegas chatos e valentões.

Só com essa sinopse já temos diversão garantida. O filme é uma co-produção com o Canadá, o que lhe confere um maior charme.A medida que o protagonista mergulha nos conhecimentos ocultos do livro, registrados em seu computador, o vemos se entregar a um crescente desejo de vingança que vai culminar em um exuberante banho de sangue com fogo para todos os lados. É interessante o uso do computador em uma época em que nem se sonhava com a internet. Os gráficos animados com o pentagrama são bem legais e a receita para se invocar o demônio bastante didática. A cena do prego saindo da mão da imagem de Cristo e acertando a testa do militar é antológica. Muito nosso querido gordinho vai sofrer no filme, mas seu pacto não será em vão... e nós espectadores nos divertimos muito. O interessante é a escolha dos porcos como animais satânicos sedentos de carne humana, ao invés dos tradicionais cães.. O final insinua  a possibilidade de uma sequência, mas não sei se foi feita.

5 comentários:

BLOB disse...

Bela resenha Carrard! Não conhecia esse filme e fiquei curioso. O lance dos porcos como figuras malignas acho que tem algo haver com o judaísmo se não me engano (não sou judeu por isso não tenho conhecimento de causa. Por isso estou apenas especulando Hehehe) e já foi utilizado um porco na figura do mal no livro O senhor das Moscas que eu tinha quando garoto (se não me engano a história teve umsa versões para o cinema mas não vi nenhuma ainda). Bom, parabéns pelo texto!!

M.Carrard disse...

Obrigado Blob. Eu sei que a carne de porco é proibida para os judeus e os muçulmanos, mas não sei o porquê...

Leopoldo Tauffenbach disse...

Porcos também são maus em "A Revolução dos Bichos". Essa implicância com porcos nas tradições judaico-cristãs vem da lista de animais impuros dada por Deus no livro Levítico. Um deles era o porco. Outros eram o camelo e o coelho. Curiosamente o coelho impuro e que não bota ovos tornou-se síbolo da ressurreição de Cristo. Não sei se com os muçulmanos a razão é semelhante...

Leopoldo Tauffenbach disse...

Ah, sim... voltando ao post, ainda não vi esse filme. Vou atrás em breve!

M.Carrard disse...

Interessante essa história do Porco. Me senti meio mal devido a grande ingestão de bacon e de leitão a pururuca que já cometi na vida... he he he he... Creio que esse filme seja fácil de baixar e tem essa edição brasileira do DVD...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...