28/03/2011

LA MORTE CAMMINA CON I TACCHI ALTI: Um Giallo sensacional de Luciano Ercoli.



Um de meus prazeres cinéfilos mais  queridos é o de saborear um bom filme Giallo. Se for atmosférico, com um roteiro inteligente e cheio de reviravoltas, e o tradicional assassino de luvas pretas com sua navalha afiada, daí sim, está perfeito. Alguns desses deliciosos filmes percorrem caminhos distintos: uns vão para o caminho da extrema violência gráfica, outros para a nudez e o sexo desenfreados, outros, porém, caminham pelos caminhos sagrados da escola clássica desse subgênero italiano por excelência. Eu gosto de todos os tipos de Giallo, adoro descobrir ou revisitar esses filmes charmosos, de uma época em que o Cinema ainda tinha uma certa ingenuidade e os filmes nos prendiam por seus roteiros. LA MORTE CAMMINA CON I TACCHI ALTI, dirigido por Luciano Ercoli, 1971, co-produção entre Itália e Espamha, é o exemplo de um Giallo clássico, com uma trama bem construída, onde tudo se resolve no final, de maneira surpreendente. O filme narra a história da belíssima Nicole e sua relação com um oftalmologista casado, que passa a ser perseguida por um misterioso assassino de voz robótica que usa uma máscara negra que só deixa seus intensos olhos azuis de fora.

A trama se transporta para uma casa isolada diante do mar onde o casal de amantes se muda e aos poucos vemos os mistérios do filme aumentando e as reviravoltas surgindo, em meio ao olhar de um misterioso obsevador com seu binóculo observando Nicole em sua nova casa durante a noite. A cena dos olhos de um homem sendo examinados pelo oftalmo, é tensa. A composição de algumas sequências é brilhantes: como no ataque que Nicole sofre em sua casa tendo o vestido rasgado pela lâmina do assassino deixando seu corpo muito branco à mostra, contrastando com sua langerie preta. Outro grande momento é o da troca de olhares   dos amantes diante da lareira, ao som da trilha sonora do Mestre: Stelvio Cipriani. O filme é muito prazeroso para aqueles que gostam de tramas inteligentes e sem pressa para serem contadas, sem atropelos e nem truques baratos. Um Giallo inteligente, com boas cenas de assassinato, poucas, sim, mas que consegue manter o espectador preso na história até sua resolução, com diferentes pontos de vista narrativos sobre uma sequência chave que vai se desnudando deliciosamente na tela. Um Giallo para fãs exigentes, clássico e muito charmoso... Nada melhor que um filme desses para começar a semana...

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...