21/02/2011

LA BIMBA DI SATANA aka SATAN’S BABY DOLL: Um exemplar bizarro do bom e velho Exploitation Italiano


O ultimo final de semana foi repleto de boas emoções cinematográficas. Entre outras pérolas revisitamos alguns filmes dos anos 80 conhecidos como Teen Movies, na linha de Clube dos Cinco, entre eles: A Lenda de Billie Jean. Mas o grande momento foi no domingo onde saboreamos  a versão Director’s CUT de WARRIOS do nosso querido Walter Hill. Além da cópia estar de uma nitidez cristalina, foi incrível rever esse filme com a concepção do próprio Diretor. Grande edição, grande trilha-sonora. Entre as novas aquisições co0nsegui ver hoje um exemplar bizarro do bom e velho Exploitation Cinema Italiano. Dessa safra de filmes temos as maravilhas dos Mestres Joe D’Amato, Renato Polselli, sem esquecer de pérolas como Malabimba de Andrea Bianchi, um de meus favoritos. O filme em questão é LA BIMBA DI SATANA aka SATAN’S BABY DOLL, de 1982, dirigido por Mario Bianchi( Será filho de Andrea Bianchi ?), e tem algumas das piores atuações da História do Cinema. As locações em um castelo são muito bem aproveitadas. A trama fala de possessão e vingança com muita nudez gratuita, cenas de masturbação de uma freira boazuda, drogas e assassinatos toscos. Boa parte do filme se apóia nos cenários e na nudez das atrizes, com uma trilha sonora que se repete, com temas eletrônico/progressivos. A trilha de Nico Catanese até cria uma atmosfera de  suspense, mas a desgraceira é tão grande que o resultado final é um filme que marca meio que o fim dos grandes e exuberantes filmes italianos onde a sexualidade e o gore se mesclavam em Obras-Primas como: EMANUELLE IN AMERICA. Falta de recursos não é desculpa, pois Fulci, Argento e tantos outros nunca tiveram orçamentos milionários na produção de seus filmes. MAS La Bimba di Satana até que tem seu charme e pode divertir os fãs mais ardorosos do gênero.



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...